#TodosComDavid

#TodosComDavid
Clique e faça uma doação

II Encontro de Agricultores/as Experimentadores/as é encerrado com partilhas de grupos e escolha da delegação

Rosa Nascimento e Amanda Sampaio | Comunicação FCVSA
Carnaubal | CE
30/09/2013
“Com a feição de guerrêra
Uma formiga animada
Gritou para as companhêra:
Vamo minhas camarada
Acaba com os capricho
Deste ignorante bicho
Com a nossa força comum
Defendendo o formiguêro
Nos somos muitos miêro
E este zebu é só um.”
Patativa do Assaré

Encerramento do encontro no Ceará
Foto: Ricardo Azevedo
A Serra Grande, como é conhecida a região cearense da Ibiapaba, recebeu entre os dias 25 e 27 de setembro agricultores cearenses para momento de troca de conhecimento e experiências durante o II Encontro de Agricultores/as Experimentadores/as. A palavra de ordem do Encontro foi solidariedade. A abertura realizada na comunidade Lagoa do Américo, em Carnaubal, deu a mística do Encontro, tendo muitos participantes ressaltado na plenária final a importância da união e do trabalho coletivo para que as experiências da agricultura familiar prosperem.

Durante os três dias de trabalho entre intercâmbios de experiências e oficinas saltaram questões como a destruição provocada pelos grandes projetos do agronegócio em contradição com a resistência da vida, discussões sobre gênero e agroecologia, segurança alimentar, comunicação popular, além da produção, consumo e comercialização de produtos da agricultura familiar. O poeta Patativa do Assaré foi lembrado na plenária final, a partir do seu poema O boi zebu e as formigas, para ressaltar que juntos somos grandes. O último dia foi marcado pelo compartilhamento das experiências visitadas no dia anterior, bem como as oficinas temáticas, ressaltadas anteriormente.

Como forma de resgatar as Sementes Crioulas, cada participante do grupo que trabalhou a temática durante a oficina se apresentou com nome de uma semente. Feijão Boi Gordo; Milho; Arroz e Leucena foram algumas das sementes lembradas. “Falar de sementes crioulas é importante para lembrar o passado, a estocagem que está sendo resgatada. A oficina enriqueceu nossas experiências”, disse Luciano Alíbio, de Quixadá.

Já a oficina Grande Projetos x Agroecologia, a partir das observações da experiência produtiva da família de seu Chagas Maciel, da comunidade Cachoeira do Boi Morto, de Ubajara, visitada na tarde do dia anterior (26), fez um debate comparativo dos dois modelos de desenvolvimento. Fortalecer os projetos de convivência com o Semiárido em bases agroecológica é a melhor saída, conforme compartilharam os/as participantes.

“Um dos princípios da agroecologia é a diversidade. E para ter Segurança Alimentar e Nutricional de qualidade em nossa mesa, a diversidade é fundamental para garantir os nutrientes que nosso organismo necessita”, ressaltou Neila Santos, técnica do Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador – Cetra.

A proposta metodológica do Encontro Estadual de Agricultores/as Experimentadores/as do Ceará dialoga com a proposta do Encontro Nacional, que será realizado nos dias 28 a 31 de outubro, em Campina Grande, na Paraíba. Nessa perspectiva, o momento final do Encontro foi marcado pela definição da delegação que representará o Estado do Ceará.


Fonte: ASAcom