#TodosComDavid

#TodosComDavid
Clique e faça uma doação

Entre risos e reflexões, "Não Troque seu voto por água" é abordado em filme

Ricardo Wagner - comunicador popular da ASA
Pedra Branca | CE
26/08/2014
Filme é exibido na comunidade | Foto: Fram Paulo / Arquivo CDDH AC
Utilizar a sétima arte para provocar a reflexão sobre direitos inegociáveis. Com o foco nesse pensamento, a Rede de Comunicadores/as Populares do Fórum Cearense pela Vida no Semiárido (FCVSA) lançou na noite da última sexta (22) o filme Dona Caroba em: Não troque o seu voto por água.

A obra faz parte dos instrumentos elaborados para a Campanha Não Troque o Seu Voto Por Água, estimulada pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), em 2012, para conscientizar as pessoas, principalmente do Semiárido, de que é preciso conhecer os direitos fundamentais de cidadãos e cidadãs, e que a água é um desses direitos que não podem ser negados.

Das filmagens até a estreia, foi um intervalo de 35 dias, aguardados ansiosamente pela população de Tróia, no município de Pedra Branca, que abrigou por três dias a produção do curta e de onde foram descobertos alguns talentos para a dramaturgia e para a comédia.

Plateia, que chegou cedo pra prestigiar | Foto: Fram Paulo / Arquivo CDDH AC
No início da tarde, ainda durante a montagem dos equipamentos, olhares curiosos circularam pela praça, demonstrando a ansiedade da comunidade em se ver na telona. Dona Glória Felipe, por exemplo, chegou cedo. Ela, que além de participar do filme, cedeu sua aconchegante casa para servir de cenário, confessou: “Estou muito ansiosa, querendo ver o resultado”. Assim como dona Glória, outra figura inesquecível é a dona Antonia Pereira, criadora do bordão “Caia na quiçaça”. Ela nos contou que “Ficou muito engraçado, mas a gente tem que ver que o negócio é sério”.

Mas não foi só a comunidade que compareceu ao evento. Como se diz por aqui, a notícia correu rápido que nem preá, trazendo pessoas de comunidades vizinhas e até de outros municípios para ver o rebuliço que estava acontecendo ali.

Após a celebração religiosa daquela noite, moradores se acomodaram nos bancos da igreja que foram levados para praça. Bancos e cadeiras de casas vizinhas uniram-se ao meio-fio, e até árvores serviram de assento.

Com tanto entusiasmo de uma plateia calorosa, entre risos e reflexões, nos cabe agora lembrar que o debate é fundamental para que amadureçamos a ideia de que eleger nossos governantes é nossa total responsabilidade. Portanto, não troque o seu voto por água!