#TodosComDavid

#TodosComDavid
Clique e faça uma doação

Gergelim, o ouro da juventude. Grupo de produtores e produtoras recebe intercâmbio.


A comunidade do Riacho do Meio fica a cerca de 7 km de distância da sede do município de Choró.  Desde 2012, um grupo do jovens produtores e produtoras agroecológicos/as   tem mudado o cenário da comunidade. “A comunidade foi sendo trabalhada e, aos poucos, aderindo às práticas agroecológicas” nos relata o técnico em agropecuária Julllyglecis , filho de agricultores da comunidade.

Lá, uma casa de sementes criada através da Associação Comunitária dos Agricultores (as) Familiares do Riacho do Meio, “Foi feita uma junção entre associados e participantes da casa de sementes que  passaram a ser membros da casa de sementes” relata Jullyerly, jovem membro do grupo de jovens e da diretoria da associação.

O grupo jovens Sementes do Sertão existe desde 2014, o primeiro trabalho desenvolvido na comunidade foi com beneficiamento de gergelim para extração de óleo extravirgem.  Os pais e mães dos/as jovens incentivaram a participação deles na produção e organização associação “Começamos com o trabalho do gergelim, esta ideia surgiu do olhar dos nossos pais que não queriam que os jovens saíssem pra trabalhar em outras cidades” diz Jullyerly.  

Nas práticas agroecológicas, o grupo de mulheres de Riacho do Meio percebeu que, ao longo dos anos passados, as abelhas tinham se afastado da comunidade . “Depois que elas começaram a entender melhor as técnicas agroecológicas, foram colocando caixas de meliponários e aos poucos as abelhas foram voltando”, relatou o jovem.
A comunidade recebeu apoio e assistência de instituições que compõem Fórum Cearense Pela Vida no Semiárido (FCVSA). O trabalho do grupo de jovens foi crescendo, “o gergelim passou a ser processado e extraído o óleo, da sobra do óleo ‘o bagaço’ é utilizado para alimentar os animais. Produzimos a paçoca de gergelim com farinha e rapadura, esta é feita de forma artesanal” diz Jullyerlly. A comunidade, através de um edital da Fundação Banco do Brasil e Instituto C&A, conseguiu a construção um galpão para o trabalho com o gergelim e alguns equipamentos.
No galpão, o grupo de agricultores/as foi recebido por Jullyerlly e Lidervânia (jovem do grupo), neste espaço foram apresentados os equipamentos e como é feito o trabalho do processamento. “No intercâmbio aprendi mais sobre o uso do gergelim, escolhi este pra aprender a fazer o óleo do gergelim. Tinha muitas duvidas e saio aprendendo muito” diz Maria de Fatima agricultora da cidade do Crato.